Narciso (foi comprar cigarro finalmente)


Um tanto de senso poético e mais curiosidade. Junto com a impaciência do inicio do dia, acordo com mal-humor do sol batendo na minha cara. O dia passa como todo o restante daquelas
contagens infinitas. A noite soa como um mistério, misto de tristeza e alegria, mais contagens, chego perto dos mil e duzentos, mas com calma, disparando meu peito, mas ele canta no meu ouvido "run away from the pain" e me sinto como nos velhos tempos. Velhos tempos que jurei não precisar mais. Velhos tempos que jurei esquecer. Sinto-me traída pelo sol. Quanto menos, menos ouço e mais você fala. Assim caímos novamente onde não deveríamos estar. Engraçado que não mudou nada. E eu sei que é pra sempre.

Run away, run away from the pain.

Comentários

Acho que vc precisa ficar mais triste p aparecer mais por aki...ahuahaua ... saudade de vc ...não suma...vc é uma das minhas inspirações...ou não percebeu ainda?!? ....bjo daqueles!

Postagens mais visitadas