Impala (embriagado de amor)


por Caio Vinícius

Sabe Marina, você devia usar sempre, ela ficou em dúvida, e logo me apressei em dizer, seu sorriso, claro que ela não caiu em meus encantos, e tive de sacar novos galanteios, não iria dar certo, mas tinha de tentar, pois, já estava ali embreagado de amor, seus cabelos tipo sereia dos trópicos me fazia ir as estrelas mais rápido que fogos de artifício na hora do gol do Palmeiras, melhor time do mundo claro, não era até eu conhecer minha Deusa, linda como o Mar, Mar, Marina.
Me fez lembrar uma bela canção, cancioneiro popular, e na hora senti vontade de cantar em seus ouvidos, e cantei, sussurei, com ginga, desejo, tentação, provocante feito uma pornochanchada na madrugada, a letra dizia:
"Nesse corpo meigo e tão pequeno, há uma espécie de veneno, bem gostoso de provar"
É amigos digo a voces e a quem mais possa ler, estou apaixonado, louco, vidrado, como diria o Daniel: _ Estoy apaixonado e ainda usaria o olhar, tipíco do Zé Camilo. Enfim, venho aqui pedir uma ajuda pra conquistar o coração dessa pequena, dessa menina, que me roubou o sorriso, pois, já não da mais pra sorrir, sem seu abraço, afago e acalanto, peço a vocês comentem, façam correntes e abaixo-assinados, vamos todos bradar em uma só voz:

"Marina o Caio é seu pequerrucho !"

Comentários

Nanny Von Teufel disse…
Apoio e assino embaixo!!!!VAi fundoooo!!!

Postagens mais visitadas